PF cumpre 13 mandados de prisão por fraudes em Salvador e cidade do Sudoeste da Bahia

Quinta / 23 Nov 2017 / 08h30



Uma operação conjunta da Polícia Federal e o Ministério Publico Federal expediu na manhã desta quinta-feira (23),  13 mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e 41 de busca e apreensão nos estados da Bahia e Minas Gerais. De acordo com a PF, os mandatos são contra a um grupo formado por políticos e empresários, além de servidores acusados de fraudar licitações em contratos na área de educação. Conforme a PF, estima-se que a fraude em vários municípios é de R$ 140 milhões dos quais 45 milhões teriam sido desviados, apenas entre os anos de 2010 e 2016.  Ainda conforme a PF, o dinheiro era repassado para servidores para fraudar licitações na área de transporte escolar e influenciar outras decisões do governo. Os municípios baianos envolvidos nas fraudes foram as cidades do Barra do Choça, Cândido Sales, Condeúba, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Gandu, Itambé, Jequié, Piripá, Vitória da Conquista, Tanhaçu, Ipirá, Salvador, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto e, em Minas Gerais, na cidade de Mata Verde. Segundo informações da PF, todos os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva e fraude à licitação.