Colunista
Nonato Lobo

Pastor Edmar estaria sofrendo agreções dos outros detentos, diz advogado

Sexta / 29 Jan 2016 / 09h30



Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Segundo publicação do Blog Suíça Baiana, o pastor Edimar da Silva Brito, 37, estaria sofrendo agressões por parte dos colegas de cela no presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista. A informação foi dada por  Antonio Rosa, advogado do acusado.  Ele informou ainda que Edimar está preso junto com ex-pastor Fábio de Jesus Santos, 34, e o vigilante ilegal, Adriano Silva dos Santos, de 36 anos. Os três são suspeitos de envolvimento direto no duplo homicídio de duas evangélicas a golpes de pedra, no dia 19 de janeiro de 2016, em Conquista. O advogado deu esta declaração, logo após o depoimento do pastor, nesta quinta-feira. Antonio Rosa disse que vai pedir para que a direção do presídio os coloque em celas separadas. Em sua defesa, Edimar, que estava o tempo todo algemado e já com a roupa de presidiário (camisa e calção cor de abóbora) alegou inocência e afirmou que na noite do crime sequer desceu do carro de Fábio, um Versa.