Bahia do Povo

Falta de gases no Hospital Geral de Ipiaú impede realização de partos

Quarta / 06 Dez 2017 / 09h30
Autor(a): Giro Ipiaú



O esposo de uma jovem de 25 anos, gestante de 38 semanas, moradora do bairro Constância, informou que a sua mulher teve o parto cesariano, agendado para esta quarta-feira, adiado por falta de gases no Hospital Geral de Ipiaú. Conforme o homem, que pediu para não ter o nome dele e da esposa divulgados, a informação foi passada pelo médico de plantão à jovem gestante e outras três que seriam submetidas ao processo cirúrgico hoje. "Ela saiu daqui de casa às 08h da manhã, com a certeza que o parto seria hoje, quando ela chegou lá o médico disse que não seria possível fazer o parto por falta de gases", disse. A grávida contou ao GIRO que chegou a insistir que compraria os pacotes de gases para que fossem realizados os partos dela e das outras três gestantes. "Eu insistir, mas eles disseram que não seria possível. O médico foi muito humano e disse que ficaria no hospital o dia todo. Eles falaram que só tinham no estoque sete gases e essas seriam usadas em duas pacientes que estavam internadas", contou. Conforme a gestante, o parto foi remarcado para a próxima quarta-feira (13). Além da grávida de Ipiaú, outras três tiveram os partos adiados e reagendados, entre elas uma mulher da cidade de Gongogi. Em contato com o diretor do Hospital Geral de Ipiaú, o enfermeiro João Henrique, negou a falta desses materiais no estoque: "Isso não existe, compramos recentemente vários produtos, não tem nenhum material em falta". João também informou que até o momento não foi procurado pelos familiares das gestantes.

comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.