Bahia do Povo

TSE encontra 25 mil registros biométricos duplicados

Terça / 10 Out 2017 / 10h00



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontrou 25 mil casos de títulos eleitorais biométricos com duplicidade. As suspeitas de irregularidades foram descobertas pela Justiça Eleitoral após comparação das digitais de eleitores. Em alguns casos, foram encontrados casos de pluralidades, quando há dois ou mais registros biométricos para o mesmo título. De acordo com o levantamento, o estado de Alagoas registrou o maior número de problemas, com 2,9 mil casos de duplicidade e 75 de pluralidade. Em São Paulo, foram 2,6 mil duplicidades e 185 pluralidades. Em Goiás, o TSE encontrou dois eleitores que tinham cerca de 50 registros eleitorais. As duplicidades são tratadas pelo TSE como “coincidências biométricas” e não podem ser consideradas inicialmente como fraude. O tribunal explicou que existem quatro tipos de coincidências e estão relacionadas à apresentação de documentos falsos pelo eleitor no momento do cadastro, duplo cadastramento em casos de troca de domicílio eleitoral, falha do sistema de reconhecimento de digitais ou erro de cadastramento. Em todos os casos, os juízes eleitorais serão responsáveis pela verificação dos problemas encontrados. Os magistrados poderão determinar o cancelamento das inscrições duplicadas e a abertura de processo criminal em casos comprovados de fraude.

comentários

13 Out 2017
Max Müller
Que ninguém se engane: o Brasil é governado por máfias das classes oligárquicas, por isso mesmo nunca haverá democracia neste país, porque por meio do voto nada tem mudado. Por outro lado, duvido muito que por meio das armas algo possa acontecer em favor do povo, justamente porque as forças armadas e policiais estão aí para servir à Ordem que é ditada pelos poderosos. Enfim, não temos nem candidatos que pensem num governo dos cidadãos, nem muito menos não temos armas para fazermos uma verdadeira Revolução Brasileira. Conclusão: estamos num beco sem saída, sem vez, nem voz, nem história, nem futuro.